Background
São Paulo Fashion Week encerra sua 29ª edição com os olhos para o futuro.

 A edição do São Paulo Fashion Week Verão 2011, sob o tema “Anima”, realizada de 8 a 14 deste mês de junho, depois de 39 desfiles, uma Bienal bem movimentada e o melhor da moda da América Latina sendo apresentada nas passarelas, encerra um ciclo virtuoso e abre uma fase de novas perspectivas para a moda brasileira.

Agora, aponta-se para um novo ciclo, nas palavras do diretor criativo do evento, Paulo Borges. “Percorremos os primeiros 15 anos desse projeto que estipulamos ter 30 anos para amadurecer. É um momento mais que especial”, acrescentou.

 Mais de cem mil pessoas circularam na Bienal, transformada em grande praça, com cata-ventos gigantes formando um verdadeiro jardim, além de uma roda gigante de parquinho de diversões, que encheram de movimento e alegria a entrada e o grande vão central do prédio desenhado por Oscar Niemeyer. Também mereceram destaque as paredes estampadas com grafismos assinados por artistas de blocos afro de Salvador, numa tradução livre dessa ANIMA diversa e tipicamente brasileira.

Como articulador de diversas redes criativas e ao inovar e integrar meios culturais e criativos da economia, o SPFW é visto em vários lugares do mundo como uma referência da chamada Economia Criativa, ao lançar mão de ativos intangíveis, como articulação, novos modelos, marca, idéias e estratégias, para criar futuros e transformar realidades e ativos tangíveis.

  “Agora é hora de apontar novamente para o futuro e a edição que expressou a alma brasileira é o desfecho desse período virtuoso vivido pelo São Paulo Fashion Week e o início de um ciclo novo”, segundo o  entusiasmado Paulo Borges.

Texto: Divulgação

Jornalismo: Antonio Dantas

Reportagens: Sônia Azúa

Imagens e Fotos: Elias Kitosato e Antonio Dantas